Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Coisas que eu [não te] disse

Tudo o que não consigo dizer, escrevo.

Coisas que eu [não te] disse

Tudo o que não consigo dizer, escrevo.

31 Dez, 2019

E de repente...

Último dia do ano

V de Viver

80666880_800849453718930_7478585862557532160_n.jpg

 

Um dia, algures, li: "E de repente já é sexta-feira, de repente já é Natal, de repente mais um ano se foi, e você ficou aí parado apenas querendo mudar a sua vida".

Faz todo o sentido porque, infelizmente, passamos muitas vezes pela vida em piloto automático (ou a vida passa por nós, não sei!).

Estamos no último dia de 2019. E não podia deixar de passar aqui no blog para desejar a todos que me lêm umas boas entradas. Porque foi graças a este blog e aos comentários de quem me segue que eu consegui ver a luz ao fundo do túnel. Criar o blog foi sem dúvida uma das melhores decisões de 2019, e este ano que foi tão mau, será lembrado por mim, para sempre, como o ano que comecei a partilhar com o "mundo" as minhas palavras. A minha alma. As minhas verdades. Os meus segredos (alguns pelo menos).

Por isso, primeiro, agradeço-vos de coração pelos comentários, incentivos e palavras de carinho. Continuem a fazê-lo, não só aqui comigo mas pela blogosfera fora, porque nunca se sabe quando as nossas palavras podem salvar um dia, quando podem colocar, no rosto de quem lê, o único sorriso desse dia. 

Desejo que todos os vossos sonhos se realizem, e que não percam a esperança assim como eu não perdi.

Na vida de todos nós sempre vão existir momentos menos bons, fases mais negras, mas é normal. Não se percam, não se deixem afectar como eu deixei este ano. Avancem, mesmo que com esforço, mas parem se for necessário. Reflictam. Tirem um tempo para olhar para dentro de vós e buscarem a clareza que por vezes só pode vir do silêncio e da solidão. 

Aproveitem cada dia, tentem (pelo menos) tirar um bocadinho do vosso dia só para vocês. Eu vou tentar, juro-vos que sim, porque sei que essa é a única forma de não me voltar a perder.

Deixem-se iluminar pelo brilho das luzes dos fogos de fim de ano e façam com que a vossa primeira respiração em 2020 seja de esperança. Porque no fundo é isso que a virada do ano nos proporciona. Esperança por um ano melhor, por uma vida melhor. Esperança de que o capítulo que se inicía seja melhor que o anterior. Seja um capítulo de vitórias, de amor, de conquistas e de paz.

Sorriam muito, amem ainda mais. Não se preocupem muito, quem menos se preocupa mais feliz vive. Sejam gratos todos os dias, há sempre alguma coisa para agradecer e devemos agradecer sim por aquilo que já temos. A gratidão transforma o que temos em suficiente. Há quem não tenha nada, nem sequer um sorriso de quem passa na rua e para quem são invisíveis. Há sempre alguém pior que nós, devemos ter sempre a capacidade de nos recordarmos disso, principalmente quando achamos que nos falta alguma coisa. E por vezes falta-nos tanto e basta um abraço para termos tudo.

Deixem-se inspirar por um dia de sol, mas apreciem também um dia de chuva. Nenhuma tempestade dura para sempre. Não se esqueçam que temos luz mas também escuridão dentro de nós. E ambas são necessárias para que tenhamos equilíbrio. 

Errar, superar, aprender e recomeçar. É assim que deve ser. É deste modo que devemos encarar a vida.

Termino este texto com a certeza que aquilo que vos escrevi são, precisamente, os votos daquilo que mais desejo para mim.

 

Feliz Ano Novo! 

 

PS: não se esqueçam, não falta amor...falta amar!

Comentar:

Mais

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.