Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Coisas que eu [não te] disse

Tudo o que não consigo dizer, apenas escrever.

Coisas que eu [não te] disse

Tudo o que não consigo dizer, apenas escrever.

05
Ago20

Desabafo


V de Viver

Sempre fui uma pessoa que gosta de agradar os outros. Sempre fui péssima a dizer não, mesmo quando era a única coisa que me apetecia. Sempre sorri para os outros mesmo quando os outros me desagradavam. Nunca considerei que se tratasse de ser falsa. Era mais como um desejo profundo de manter o bom ambiente em todos as situações. Possivelmente isso foi motivado pelos problemas que enfrentei na adolescência, e pelo desejo de agradar para que não existissem problemas. 

Mas agora sinto uma enorme dificuldade em agradar quem não me agrada, em respeitar quem não me respeita. 

No sábado foi o aniversário de alguém de quem gosto muito. Tinhamos combinado ir almoçar e jantar, e eu até tinha planeado fazer uma surpresa levando essa pessoa (e a família) passear até à Costa Alentejana. Quando cheguei a casa deles para os apanhar, eles tinham convidado uma amiga. Essa amiga é uma pessoa que, como todos nós, tem a sua história que não foi livre de sofrimento. Durante um tempo pensei que as atitudes dela se deviam a essa situação. (Ela perdeu o marido num acidente). Por esse motivo, e uma vez que ela é amiga das pessoas em questão, embora não concordasse com as ações dela, e como também não convivo muito com ela, quando ela se juntava a nós conseguia sempre manter-me serena na presença dela. (Isto não é totalmente verdade, não sei quem estou a tentar enganar! A verdade é que as atitudes dela sempre me fizeram confusão). Só que ela já tem alguém e continua a ter comportamentos que, a meu ver, não são corretos. Sei que não me compete julgar ninguém. Todos temos os nossos problemas, os nossos defeitos, e, sem dúvida, as nossas vivências tornam-nos quem somos.

Contudo no sábado não consegui reagir como antes. Ela foi connosco e eu não consegui comportar-me, diga-mos, como aquilo que era esperado de mim. Ou seja: não consegui sorrir e aceitar aquilo que ela fez. Ela é adulta. No grupo todos erámos adultos. Mas ela comporta-se como se fosse uma adolescente. E quando bebe então é para esquecer. Não consigo lidar com aquilo. E, infelizmente, no sábado não consegui envolver-me, entregar-me, nem estar presente na pessoa que eu sou. Tudo isto não teria qualquer importância se, essas pessoas de quem gosto muito e que a convidaram para se juntar a nós, não tivessem ficado com a impressão de que fui eu que estraguei o ambiente.

Não pretendo alongar-me muito. Apenas escrevi para me deixar mais leve pois acabei por me sentir culpada. Não sei porque tenho que respeitar, sorrir e manter o bom ambiente com uma pessoa que não respeita os que estão à sua volta. Sei que sempre o fiz, mas porque teria que me desegradar a mim para lhe agradar a ela? 

Não sei se isto faz sentido para vocês. Não sei se agi da melhor forma ou se, pelo contrário, devia mesmo ter fingido que estava tudo bem. Não me interpretem mal. Não lhe respondi mal, não me chateie com ela nem nada do género. Apenas não fui a pessoa que agrada a todos mesmo quando está desagrada. 

Se agi mal ou não? Sinceramente já não sei. Sei que as pessoas que gosto ficaram chateadas mas a verdade é que também eu fiquei magoada com elas por elas não verem, não perceberem o mal estar que me causa aquela senhora. De verdade a presença dela não é agradável, ela simplesmente não sabe estar. Ou talvez seja só eu que estou a julgar quando não devia. Mas, será que eu devia ter agido de outra forma? Será que devia ter fingido estar tudo bem?

04
Ago20

Wanderlust


V de Viver

wanderlust II_ a whimsical raw brass airplane and (Imagem: Pinterest)

Pisar um chão diferente. Cheirar aromas diferentes. Ver paisagens diferentes. Saborear paladares diferentes. Conhecer. Explorar. Viajar. 

Que saudades tenho de viajar. 

Que desejo desmesurado de conhecer sítios diferentes. De aventura. De fotografias com paisagens de prender a respiração de tão assombrosas e deslumbrantes. 

 

"Wanderlust (do alemão wandern: 'caminhar', 'vagar' + Lust : 'desejo'; em português, "desejo de viajar") é um termo que descreve um forte desejo de viajar, de explorar o mundo, de ir a qualquer lugar, em uma caminhada que possa levar ao desconhecido, a algo novo. "

Quem é a V?

Coisas que se disseram por aqui

  1. 2020
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2019
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D

Procure à vontade...

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.