Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Coisas que eu [não te] disse

Tudo o que não consigo dizer, apenas escrever.

Coisas que eu [não te] disse

Tudo o que não consigo dizer, apenas escrever.

21
Jul20

Um momento de gratidão


V de Viver

Hoje não é um dia especial. Não aconteceu nada de significativo. Apenas dei por mim, do nada, a sentir uma enorme gratidão por viver onde vivo. Um grande orgulho por ter construído esta fortaleza que é o meu lar. Um sítio calmo. Um sítio onde todos, sem excepção, que aqui entram, dizem ser um lugar de paz.

E é.

Por vezes o meu interior não está em paz, e torna-se difícil para mim que o que está à minha volta esteja. Mas acaba por estar. Ou por, aparentemente, estar. A minha casa é um sítio calmo. Um sítio onde as pessoas muitas vezes procuram abrigo para ultrapassar as suas tempestades. Também eu ultrapasso as minhas tempestades aqui. Muitas vezes sentada, justamente, onde estou agora. Na minha varanda, na minha velha cadeira de plástico. Aquela mesma cadeira de que já tanto falei aqui. Porque não é preciso que seja um palácio para que sejamos felizes, para que nos sintamos em paz. Não. Há tempos li uma frase, desconheço o autor, que dizia: "Uma cabana onde se ri vale mais que um palácio onde se chora". É verdade. Aqui, no meu humilde apartamento, sou feliz. Aqui, eu tenciono que também os outros passem momentos felizes. Aqui, eu ambiciono que reine a paz.

E hoje sinto-me grata por isso. Por ter paz. Por ser feliz. Por poder partilhar com os outros esta paz e estes momentos felizes. 

Aqui, da cadeira de plástico, na minha pequena varanda com vista para o mar, digo-vos, com toda a certeza, não precisamos de ter muito para ser felizes. Precisamos, apenas, ser muito.

Por vezes é mais fácil focarmo-nos naquilo que nos falta do que naquilo que temos. Naquilo que somos, que no final, é o mais importante. 

Hoje desejo que todos os dias, ao acordar para uma nova página da minha vida, possa lembrar-me deste sentimento de gratidão que me aflorou ao coração neste momento. 

25
Mar20

O meu blog mudou de visual

Nova imagem, o mesmo conteúdo


V de Viver

IMG_20200325_215325.jpg

Olá pessoas queridas que passam por aqui para me ler e, muitas vezes, deixar palavras de carinho. Escrevi este post, unicamente, para vos dizer que mudei um pouco a imagem do blog. Já andava a pensar nisso há algum tempo e hoje decidi, finalmente, fazê-lo. 

Espero que gostem pois, embora este espaço seja meu, é convosco que o partilho diáriamente. Sem o vosso incentivo, provavelmente, já tinha desistido de vir aqui escrever. Graças a vocês não o fiz. Continuo por cá e, embora não tenha nada de especial para vos dar, acabo sempre por dar muito de mim na forma como vos escrevo com total sinceridade e verdade. 

Aproveito ainda este post para, mais uma vez, vos transmitir a minha gratidão por todas as palavras que me vão deixando nos comentários.

Um grande beijinho para todos, V

27
Fev20

15 coisas que devíamos agradecer todos os dias


V de Viver

Há uns tempos coloquei aqui no blog um desafio de gratidão onde o proposto era agradecer cinco coisas todos os dias. Acredito que agradecer é das melhores coisas que podemos fazer na vida pois transmite-nos uma sensação de que nem tudo está mal. Não o fiz diariamente aqui no blog, contudo, fazia-o num caderno onde escrevo algumas coisitas que me vão aflorando à mente. No entanto, infelizmente, esta semana tem sido tão complicada que desde sábado que não tenho escrito nada, nem por aqui nem no caderno. Assim sendo não tenho agradecido tanto como devia e por isso decidi escrever este post hoje. Não é que as quinze coisas que escrevo hoje substituam as que devia ter agradecido diariamente mas pelo menos lembram-me, a mim mesma, que há sempre alguma coisa a agradecer, mesmo nestas semanas em que quase não páro para respirar!

Aqui fica então esta pequena lista (digo pequena porque acredito que tenho muito mais a agradecer) de coisas que eu devia agradecer todos os dias:

1- Estou viva;

2- A maioria das pessoas que amo estão vivas;

3- Tenho saúde;

4- Tenho trabalho;

5- Vivo num sítio lindo e onde sempre quis viver;

6- Posso ler, estudar, e aprender aquilo que quiser;

7- Sou livre;

8- Posso ser uma pessoa melhor a cada novo dia;

9- Tenho um lar e uma cama para dormir;

10- Posso sorrir à vontade;

11- Sou feliz;

12- Tenho os cinco sentidos em ótimo estado;

13- Já consegui realizar alguns sonhos (como viajar, por exemplo)

14- Sou independente;

15- Sou resiliente.

Estas fazem sentido para mim, contudo, poderão não fazer para vocês. Deixo-vos o desafio de escreverem a vossa lista de gratidão, e de a lerem todos os dias ao acordar. Assim, se não conseguirmos ao fim do dia agradecer cinco coisas, pelo menos acordámos e percebemos que há coisas que podemos, mesmo, agradecer todos os dias. Com certeza, irão encarar os vossos dias de uma perspectiva diferente. 

09
Jan20

Já tinha saudades...

Cinco coisas pelas quais sou grata hoje


V de Viver

Hoje no decorrer de mais uma caminhada dei-me conta das saudades que tinha daqueles passeios diários junto à praia. Não é que não me tivesse já passado pela cabeça que tinha saudades, mas parece que ainda não tinha pensado a sério sobre o assunto. Após três meses de lesão, voltei apenas há uns dias a caminhar (mais uma semaninha e volto a correr).

Mas hoje apercebi-me da falta que me fizeram aqueles momentos só meus. Caminhar um quilómetro após o outro, sem obrigações, apenas caminhar livremente durante o tempo que me apetecer. Sentir os músculos das pernas, a respiração a ficar cada vez mais pesada. A paz ao ver o mar, ao sentir o seu cheiro. A boa sensação de me deixar envolver pela música com os fones nos ouvidos. Ou de, simplesmente, caminhar com os sons da natureza, passarinhos a cantar, gaivotas, o restolhar dos arbustos, o mar. Ou das vozes das pessoas que passam por mim, cada uma envolvida na sua vida, na sua mente, nas suas conversas. 

Que saudades que eu tinha de usar os meus dois pés no chão. Sou tão grata por poder usá-los. 

Desejo, hoje, nunca perder esta minha capacidade de ver o lado bom. Manter o coração leve, agradecer pelas pequenas coisas. Principalmente, quando tudo parecer mais escuro. Naqueles dias em que parece que o sol só nasceu para os outros. Quando me desiludem, ou quando eu me deixo desiludir, por culpa minha, por ter criado expectativas demasiado altas. 

Desejo, hoje, não perder a capacidade de ter a clareza necessária para agradecer estas coisas simples, naturais, e que achamos que são nossas por direito, que ninguém nos pode tirar, como andar com os dois pés no chão. Existem tantas pessoas, espalhadas pelo mundo, que não podem agradecer pelo mesmo. 

E deste modo, deixo a minha lista de cinco coisas pelas quais sou grata hoje:

1- Poder andar;

2- Ter mantido, por mais um dia, o foco nos meus objectivos;

3- Ter ficado na cama até mais tarde;

4- Ter pegado ao colo a filha de um amigo recém nascida (os bebés são a coisa mais fofa do mundo, a sério);

5- Ter uma cama para dormir.

 

Quem é a V?

Coisas que se disseram por aqui

  1. 2020
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2019
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D

Procure à vontade...

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.