Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

Coisas que eu [não te] disse

Tudo o que não consigo dizer, escrevo.

Coisas que eu [não te] disse

Tudo o que não consigo dizer, escrevo.

30 Out, 2019

Um Rito de Passagem

Desafio 30 dias de escrita

V de Viver

A primeira vez que pisa aquele chão não possui grandes expectativas. Estava a iniciar a vida numa cidade diferente e não tinha qualquer ilusão de que iria ser fácil. Logo que entra dá-se conta que, muito provavelmente, lhe vai ser impossível alugar aquele apartamento. Não porque seja grande ou luxuoso. Mas porque está completamente mobilado e, à primeira vista, feito com algum cuidado. Enquanto passa os olhos pelas, poucas, divisões ouve a proprietária da casa dizer-lhe que é uma pena que tenha vindo de noite pois da janela da sala consegue avistar-se o mar. – Pronto, mais vale sair sem ver mais nada, ainda por cima estava a gostar – pensa de forma triste. Passada a visita à casa pergunta o valor da mensalidade. Fica, incrivelmente, feliz quando chegam a um acordo sobre o valor. Valor esse que ela pode pagar. A felicidade que se apodera dela é tanta que nem sabe como reagir. É oficial. Vai viver sozinha. Dá-se o rito de passagem para a vida autónoma. Hoje ao lembrar-se desse momento sabe que foi um dos melhores da vida dela. Aquela sensação de ter conquistado algo. De tê-lo feito sem ajuda. Sempre foi muito independente. Caramba, por vezes é até demais, negando ajuda mesmo quando sabe que precisa. Sentada na varanda da sala a olhar o mar pensa em como há momentos que nos marcam para sempre. Que se colam à nossa memória de tal forma que podemos estar a fazer qualquer coisa totalmente aleatória e eles surgirem do nada. Sentiu, naquela noite quente de Julho, que essa seria a melhor decisão que tomaria na vida.

Mal sabia ela a repercussão que essa decisão iria ter na sua vida, e como iria alterar o rumo da mesma.